terça-feira, 21 de julho de 2009

Como se fosse a primeira vez...



Eu assisti no domingo, pela milésima vez, o filme "Como se fosse a primeira vez",mas dessa vez foi diferente.
Acredito que as diversas fases da vida que vivemos, percebemos as coisas por perspectivas diferentes.
O filme conta a história de uma garota que perde a memória curta, após um acidente de carro, todos os dias ela achava que era o dia do acidente, e ela fazia as mesmas coisas. O pai e o irmão lutavam para que Lucy não sofresse, ela gostava de pintar painéis, então todas as noites, eles pintavam a parede de branco para que ela pudesse pintá-la no dia seguinte, lavavam a mesma roupa, etc. Todos os dias ela tomava café da manhã no mesmo lugar e fazia a mesma casinha de waffles. Um dia Henry apareceu e se encantou por ela! Ele fez de tudo para ficar com ela...
Todos os dias ele fazia com que ela se apaixonasse por ele, mesmo sabendo que durante seu sono, ele teria sido apagado da memória de Lucy!
Incansávelmente conquistava Lucy e a confiança de sua família.
Eles se casaram e tiveram uma linda filha, mas todos os dias ao acordar ela assistia uma fita de video com depoimentos para que ela soubesse que era casada, que tinha uma filha, que havia sofrido um acidente... E seu dia começava!
Mas fico pensando, como Henry amava Lucy, meses de conquista, milhares de formas de abordagens diferentes, ele pracisava fazer com que ela se apaixonasse por ele!
Um amor tão grande e tão bonito...
Me pus a pensar, eu com certeza nunca amei dessa forma!
Mas estou determinada a amar dessa forma, até porque não sou eu quem escolho, é o meu coração! E fico feliz por não ter encontrado um amor, porque eu me sentiria péssima em perceber que eu não fiz nem um terço para manter algo...
Espero que Meu Príncipe não sofra de síndrome de memória curta, mas farei todos os dias com que ele se apaixone por mim!!!
Love, Li

Um comentário:

Rodrigo disse...

Que palavras lindas! Quer trabalhar na minha agência? rs...Infelizmente não temos vagas agora, mas se precisar de um texto bom, já sei com quem contar!!!
abçs.
Rodrigo França